Em decisão colegiada, SES emite parecer favorável a repasse de R$ 60 milhões para a Saúde de Cuiabá

Em decisão colegiada, SES emite parecer favorável a repasse de R$ 60 milhões para a Saúde de Cuiabá

Graças ao apoio favorável do Governo Estadual, foi possível obter a aprovação consensual da Comissão Intergestores Regional (CIR) da Baixada Cuiabana para o incremento de recursos.

Representantes da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) se posicionaram favoravelmente ao aumento de R$ 60 milhões para a Saúde do município de Cuiabá. O parecer positivo foi validado na quinta-feira (23), durante uma reunião extraordinária da CIR, após a análise de todos os documentos apresentados pela Prefeitura de Cuiabá.

De acordo com o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, a manifestação favorável do Estado permitiu obter o consenso do colegiado para aprovar o incremento de recursos.

“Após a análise de todos os documentos relacionados à produção do município, foi possível emitir um parecer técnico favorável a esse incremento de R$ 60 milhões. Ao contrário do que pensa o prefeito de Cuiabá, isso nos deixa satisfeitos, pois pode reverter em melhores serviços para a população. O Estado não age contra o município, o Estado age com responsabilidade”, explicou o gestor.

A diretora do Escritório Regional de Saúde da Baixada Cuiabana, Claudia Moreno, que conduziu a reunião, enfatizou que o repasse foi aprovado conforme o detalhamento previsto na ementa, que especifica os valores.

“Conforme o processo instruído, a documentação apresentada e a análise técnica da SES, foi aprovada a solicitação dos R$ 60 milhões, sendo R$ 21,6 milhões para incorporação ao Teto Financeiro de Média e Alta Complexidade e o restante para valores adicionais apresentados pelo município, como auxílio extraordinário à rede assistencial, em virtude do cenário de calamidade pública no âmbito da gestão administrativa, assistencial e financeira na área da saúde, para apreciação do Ministério da Saúde”, concluiu.

-

Redação: radiocuiabanafm.com.br

Clique abaixo e leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *