PGR pede mais investigação sobre cartão de vacina de Bolsonaro

PGR pede mais investigação sobre cartão de vacina de Bolsonaro

No dia de terça-feira (23), o procurador-geral da República, Paulo Gonet, requisitou à Polícia Federal (PF) que aprofundasse as investigações relacionadas ao ex-presidente Jair Bolsonaro no caso da fraude envolvendo os certificados de vacinação contra a covid-19.

No mês anterior, Bolsonaro, juntamente com seu ex-ajudante de ordens, Mauro Cid, e outros 15 indivíduos, foram oficialmente acusados pela PF. Após o indiciamento, o inquérito foi encaminhado à PGR para que fosse decidido se uma denúncia seria apresentada contra o ex-presidente e os demais investigados.

O procurador considerou que seria necessário realizar algumas diligências adicionais a fim de aprofundar as investigações, tais como a obtenção de laudos periciais referentes aos dispositivos móveis e computadores apreendidos, além de obter informações do Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

“Gostaríamos de saber se Jair Bolsonaro e os demais membros da comitiva presidencial apresentaram algum certificado de vacinação ao entrarem e permanecerem no território dos Estados Unidos. Seria, pelo menos, interessante averiguar se, naquela época, existia alguma exigência no ponto de entrada nos EUA que obrigasse os estrangeiros a apresentarem o certificado de vacinação, mesmo no caso daqueles que possuíam passaporte e visto diplomático”, escreveu Gonet.

Conforme as investigações revelaram, a fraude cometida com o intuito de inserir informações falsas no sistema do Ministério da Saúde tinha o objetivo de facilitar a estada de Bolsonaro nos Estados Unidos, país que adotou medidas sanitárias restritivas para estrangeiros não vacinados contra a covid-19.

Em 30 de dezembro de 2022, um dia antes do término de seu mandato, Bolsonaro embarcou para os Estados Unidos. Alguns dias depois, em 8 de janeiro de 2023, ocorreu a invasão e depredação dos edifícios dos Três Poderes.

-

Redação: radiocuiabanafm.com.br

Clique abaixo e leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *