Morre aos 51 anos vitima de Câncer o cantor Anderson Leonardo do Grupo musical Molejo

Morre aos 51 anos vitima de Câncer o cantor Anderson Leonardo do Grupo musical Molejo

É com profunda tristeza que informamos sobre o falecimento de Anderson Leonardo, membro do grupo Molejo, aos 51 anos de idade. A causa do óbito foi câncer. Neste momento difícil, expressamos nossas sinceras condolências e solidariedade aos amigos, familiares e fãs.

A notícia do falecimento de Anderson Leonardo, vocalista do grupo Molejo, foi divulgada através da conta oficial da banda no Instagram. A informação também foi confirmada pela assessoria de imprensa do grupo de pagode. Anderson Leonardo vinha lutando contra um câncer na região inguinal, na região da virilha, desde 2022, e seu estado de saúde piorou na manhã desta sexta-feira (26). Ele estava internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Unimed, localizado na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Em janeiro de 2023, Anderson havia comemorado sua cura do câncer após concluir seu primeiro tratamento. No entanto, ele enfrentou algumas internações nos últimos meses, incluindo um período de 10 dias em setembro de 2023 para se recuperar de uma embolia pulmonar. Em fevereiro deste ano, ele foi hospitalizado novamente devido a fortes dores e continuou seu tratamento de imunoterapia. Em 13 de março, passou por um procedimento de bloqueio de plexo nervoso hipogástrico para aliviar a dor. No entanto, ele precisou retornar ao hospital em 24 de março devido a uma súbita piora da doença e, posteriormente, foi internado novamente em 8 de abril devido a uma insuficiência renal.

Anderson Leonardo alcançou sucesso como vocalista do grupo Molejo, formado em 1989 no Rio de Janeiro. O Molejo se destacou entre os grupos de pagode na década de 1990 e é lembrado por sucessos como “Caçamba”, “Paparico”, “Brincadeira de Criança”, “Dança da Vassoura” e “Cilada”.

Esta é uma perda dolorosa para a indústria musical e para os fãs do Molejo. Anderson Leonardo deixará sua marca como um talentoso cantor e membro do grupo. Neste momento difícil, meus sentimentos estão com sua família, amigos e fãs.

O grupo também era conhecido por sua animação e descontração, características que Anderson Leonardo liderava e tinha como sua marca registrada. “Alô planeta, a felicidade é uma meta em minha vida!”, escreveu ele em seu perfil no Instagram.

Junto com o Molejo, Anderson Leonardo se apresentou em diversos programas da Globo. O grupo foi homenageado no programa Só Toca Top, em 2019. “Fazemos um samba diferente porque sempre buscamos envolver a todos. Mesmo aqueles que não gostam de nós, não importa se sabem sambar ou não. O importante é mexer o corpo!”, disse ele na época, explicando a alegria de sua música.

A tradição familiar na música

O cantor era filho de Bira Haway, renomado produtor musical e criador do grupo Molejo, e compartilhou sobre sua relação com o pai no programa Encontro. Durante uma entrevista, ele revelou: “Meu pai sempre foi mais exigente comigo. Ele me fazia cantar a música 20, 30 vezes. Sempre foi assim, muito exigente comigo”.

Dentre seus filhos, Leozinho Bradock é cantor, instrumentista e mestre de bateria na Lins Imperial, uma escola de samba da série Bronze do Rio de Janeiro. Rafael Phelipe, conhecido como Rafael Molejin, também seguiu os passos do pai, tornando-se produtor do Molejo e já integrando o grupo de pagode Surpreender.

O grupo Molejo foi formado em 1989, no Rio de Janeiro, Brasil. Inicialmente conhecido como “Nossa Banda”, logo mudou seu nome para Molejo, em referência ao grupo musical do pai de Anderson Leonardo, que também era produtor musical.

O Molejo ganhou destaque durante a década de 1990, no auge do pagode no Brasil. Sua música cativante e animada conquistou o público e se tornou um dos maiores sucessos do gênero na época.

O grupo ficou conhecido por suas apresentações enérgicas e dançantes, combinadas com letras divertidas e bem-humoradas. Eles foram pioneiros ao incorporar elementos do funk carioca e de outros estilos musicais em suas canções, o que contribuiu para sua popularidade e distinção no cenário do pagode.

Algumas das músicas mais famosas do Molejo incluem “Brincadeira de Criança”, “Caçamba”, “Paparico”, “Dança da Vassoura” e “Cilada”. Essas canções se tornaram verdadeiros hinos do pagode e ainda são lembradas e tocadas em festas e eventos até os dias de hoje.

O Molejo continuou lançando álbuns e realizando apresentações ao longo dos anos, mantendo sua presença no cenário musical brasileiro. Apesar de ter passado por algumas mudanças na formação ao longo do tempo, Anderson Leonardo, como vocalista principal, foi uma figura central e icônica para o grupo.

A história do Molejo está intrinsecamente ligada à história do pagode no Brasil, e seu legado como um dos grupos mais populares do gênero permanece vivo na memória dos fãs da música brasileira.

 

-

Redação: radiocuiabanafm.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *