Efeitos e alternativas para o setor agropecuário

Efeitos e alternativas para o setor agropecuário

O agronegócio é um dos setores mais importantes da economia brasileira, responsável por cerca de 25% do Produto Interno Bruto (PIB) do país. No entanto, a recentemente, o setor enfrenta desafios, como a queda de preços de commodities e a perspectiva de produtividade reduzida devido a questões climáticas em alguns estados do Centro Oeste. Isso resultou em um aumento nos pedidos de recuperação judicial (RJ) por parte de empresas do agronegócio e principalmente produtores rurais, com mais de 130 processos registrados desde o segundo semestre de 2023 e início de 2024.

Os principais fatores que levaram a esse aumento são a redução de margem, perspectiva de preços internacionais e questões climáticas que resultaram na redução de produtividade. Esses fatores afetam grupos econômicos ou familiares com grandes aquisições de áreas nos últimos anos, além de produtores com volume elevado de áreas arrendadas.

No entanto, a adoção das recuperações judiciais como principal alternativa pode trazer preocupações ao mercado em geral, principalmente os financiadores dessas companhias, como bancos e outros agentes do mercado financeiro, bem como fornecedores de insumos. Isso pode levar a uma elevação nas taxas de juros, restrição de crédito, maior rigor nas análises de score de crédito e aplicação de novas exigências de garantia.

Além disso, os empresários ou produtores rurais que utilizam a recuperação judicial podem enfrentar dificuldades na gestão do próprio negócio, uma vez que a figura do administrador judicial passa a ter a responsabilidade de autorizar qualquer movimentação da empresa ou da atividade rural do produtor.

Em vez de utilizar a recuperação judicial, é importante buscar outras alternativas que possam ajudar a evitar problemas legais e mantém o crédito disponível para o setor. Por exemplo, a realização de um diagnóstico da real situação financeira da empresa ou do produtor pode ser uma solução, seguida de estratégias de gestão de fluxo de caixa, renegociação saudável das dívidas e acesso a novas fontes de crédito mais adequadas ao cliente e sua realidade.

A estruturação customizada, por meio de crédito de longo prazo, com características que contemplem a peculiaridade das atividades do agro, também pode ser uma solução eficaz. Esse tipo de crédito pode ajudar a evitar riscos e inseguranças ao setor, mantendo-o fortalecido, mesmo diante das dificuldades que se apresentam.

Em resumo, é importante que os empresários ou produtores rurais busquem alternativas à recuperação judicial, como o diagnóstico da real situação financeira e a estruturação customizada de crédito. Isso pode ajudar a evitar problemas legais e mantém o crédito disponível para o setor, garantindo a sua continuidade e fortalecimento.

- -

Redação: radiocuiabanafm.com.br

Clique abaixo e leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *