Teste para HTLV passa a ser indicado para gestantes durante pré-natal

Teste para HTLV passa a ser indicado para gestantes durante pré-natal

O Ministério da Saúde decidiu ampliar o uso de testes para diagnóstico do vírus Linfotrópico de Células T Humanas (HTLV) na rede pública de saúde. Agora, esses testes também serão realizados em gestantes durante o pré-natal. A medida tem como objetivo reduzir a transmissão vertical do vírus, ou seja, de mãe para filho, durante a amamentação.

A recomendação para a incorporação do teste em gestantes foi feita pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (Conitec). Segundo a comissão, o exame de sangue para detecção do HTLV é eficaz e seguro, e sua implementação no Sistema Único de Saúde (SUS) poderá ser feita utilizando recursos já disponíveis, uma vez que os testes já são realizados fora do programa de triagem pré-natal.

O Ministério da Saúde informou que as áreas técnicas terão um prazo máximo de 180 dias para implementar a oferta do teste na rede pública.

Desde fevereiro, as infecções por HTLV em gestantes, parturientes, puérperas e crianças expostas ao risco de transmissão vertical se tornaram de notificação compulsória no Brasil. Isso significa que profissionais de saúde, tanto do setor público quanto do privado, são obrigados a comunicar os casos ao ministério.

O HTLV, pertencente à mesma família do HIV, foi descoberto na década de 1980. O vírus infecta principalmente as células do sistema imunológico e está associado a doenças inflamatórias crônicas, como leucemia, linfoma de células T do adulto e mielopatia associada ao HTLV-1. Outras manifestações menos graves também podem estar associadas ao vírus.

Estima-se que mais de 800 mil pessoas estejam infectadas pelo HTLV no Brasil. O vírus pode ser transmitido por relações sexuais desprotegidas e pelo compartilhamento de seringas e agulhas. A transmissão vertical, de mãe para filho, ocorre principalmente durante a amamentação, mas também pode ocorrer durante a gestação e o parto.

O ministério tem como meta eliminar a transmissão vertical do HTLV até 2030, seguindo as diretrizes da Organização Mundial da Saúde (OMS), da Agenda 2030 das Nações Unidas e da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas).

-

Redação: radiocuiabanafm.com.br

Clique abaixo e leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *