Especialista em Autismo, desmente alegações de palestrante em Lucas do Rio Verde

Especialista em Autismo, desmente alegações de palestrante em Lucas do Rio Verde

A Associação Luverdense dos Familiares, Amigos e Autistas (ALFFA) emitiu uma nota de repúdio contra a palestra proferida pelo pedagogo Geraldo Peçanha. A palestra fazia parte das ações da Secretaria Municipal de Educação de Lucas do Rio Verde, relacionadas ao mês de Conscientização sobre o Autismo.

Na página da ALFFA, familiares de autistas levantaram questionamentos sobre a abordagem de Peçanha em relação ao tratamento de pessoas com espectro autista. Um dos questionamentos estava relacionado à medicação e terapia, onde os familiares pediram esclarecimentos sobre as bases utilizadas pelo palestrante para justificar suas declarações.

Outra declaração questionada foi sobre a sexualidade de pessoas autistas, em que Peçanha afirmou que apenas 30% dos portadores de Transtorno do Espectro Autista (TEA) são heterossexuais. Os pais argumentaram que não há embasamento científico para essa afirmação, uma vez que a pesquisa mencionada não foi validada e foi conduzida pelo Facebook, atingindo um público específico que não representa a realidade das pessoas com TEA.

Após a capacitação realizada por Geraldo Peçanha junto aos profissionais da rede pública, o pedagogo concedeu uma entrevista à imprensa. Ele mencionou que a terapia é apenas parte do tratamento, pois os alunos autistas passam a maior parte do tempo em suas famílias. Peçanha destacou que a terapia, a medicação e o trabalho inclusivo do Poder Público são essenciais.

No entanto, a entrevista foi interrompida quando um integrante de um movimento popular local questionou Peçanha sobre a declaração feita durante a palestra sobre a sexualidade das pessoas autistas. O pedagogo explicou que faria uma transmissão ao vivo no próximo dia 29 com um especialista no assunto. No entanto, ao ser indagado novamente sobre a declaração, Peçanha deixou o auditório onde ocorria a capacitação.

-

Redação: radiocuiabanafm.com.br

Clique abaixo e leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *