VG empobreceu por falta de gestão e ausência de plano de desenvolvimento econômico, diz Flávia Moretti

VG empobreceu por falta de gestão e ausência de plano de desenvolvimento econômico, diz Flávia Moretti

Segundo Flávia Moretti, não há estratégia para município atrair investimentos

Antes conhecida como “Cidade Industrial”, Várzea Grande enfrenta nos dias de hoje a dura realidade da pobreza. Segundo levantamento realizado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT), divulgado em agosto de 2023, mais de 81 mil famílias de Várzea Grande faziam parte do Cadastro Único para Programas Sociais (CADÚnico). De acordo com a pré-candidata à prefeitura do município, Flávia Moretti (PL), uma das causas para esse triste número é a falta de um plano de desenvolvimento econômico, além da má gestão dos recursos do município, que não entrega infraestrutura à população.

De acordo com o levantamento do TCE-MT, em 2019, cerca de 47 mil famílias faziam parte da lista do CadÚnico, utilizada pelo Governo Federal, Estadual e Municipal para o repasse de benefícios sociais, como o Bolsa Família, por exemplo. Já em 2023, o número saltou para 81 mil famílias que se encontram abaixo da linha da pobreza.

“Isso tudo é decorrência da falta de emprego e trabalho em Várzea Grande. Não temos nem um plano de desenvolvimento econômico, um município com 157 anos, que já passaram três Plano Diretor, e não conseguiu fechar um plano de desenvolvimento econômico. Quem quer emprego tem que ir para Cuiabá. Precisamos traçar esse plano, e isso tem que ter vontade política, vontade do gestor público, e se não fizeram até agora, não adianta prometer que vão fazer”, ponderou Flávia durante entrevista ao Programa Opinião, da TV Pantanal.

A liberal afirmou que hoje a cidade é conhecida como cidade dormitório e empobrecida, e que a falta de emprego favorece ao aumento da criminalidade.

“É preciso trazer novas indústrias para o município, apresentar um cenário favorável para atrair elas, somos um estado pujante no agro, e Várzea Grande está na rota de escoamento da produção, temos que incentivar o comércio, que é um setor que gera muito emprego.

Flávia ainda comentou do investimento do estado no Parque Tecnológico, uma grande oportunidade para o município trazer empresas, gerar emprego e renda. “Isso é que vai tirar as pessoas da linha de pobreza, o assistencialismo ajuda, é necessário, mas não resolve o problema”, disparou.

Quem é Flavia Moretti

Flávia é pré-candidata do PL à prefeitura de Cuiabá, 49 anos, advogada e ex-presidente da subseção da OAB de Várzea Grande. Atualmente tem apoio dos partidos, Democracia Cristã Podemos e PRTB.

- -

Redação: radiocuiabanafm.com.br

Clique abaixo e leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *