Policia Federal prende supostos mandantes da morte de Marielle Franco no Rio de Janeiro

Policia Federal prende supostos mandantes da morte de Marielle Franco no Rio de Janeiro

Neste domingo, dia 24 de março, a Polícia Federal iniciou a Operação Murder Inc., com o propósito de investigar os assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, além da tentativa de homicídio da assessora Fernanda Chaves. A ação conta com a participação da Procuradoria-Geral da República e do Ministério Público do Rio de Janeiro.

Foram cumpridos três mandados de prisão preventiva e 12 mandados de busca e apreensão na cidade do Rio de Janeiro, todos emitidos pelo Supremo Tribunal Federal. A operação visa identificar os responsáveis intelectuais pelos homicídios, bem como investigar os crimes de organização criminosa e obstrução da justiça.

Durante a operação, três suspeitos foram presos preventivamente: o deputado federal Chiquinho Brazão (União-RJ), o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Rio Domingos Brazão e o delegado Rivaldo Barbosa, ex-chefe da Polícia Civil do Rio, que supostamente atuou para protegê-los. Os três negam as acusações.

O delegado Giniton Lages, que chefiou a Delegacia de Homicídios durante os crimes, também é alvo de um mandado de busca e apreensão. A operação Murder Inc. ocorre após a homologação da delação premiada de Ronniel Lessa pelo Supremo Tribunal Federal. Ronniel Lessa, ex-policial militar, foi preso em março de 2019 por seu envolvimento nas mortes e, de acordo com a delação de Élcio de Queiroz, também ex-policial militar, é apontado como o autor dos disparos que mataram Marielle Franco e Anderson Gomes. A motivação do crime ainda está sendo investigada, havendo suspeitas de envolvimento de milícias no Rio de Janeiro.

A ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco, irmã de Marielle Franco, expressou sua gratidão pela operação e afirmou que estão mais próximos de alcançar justiça e respostas sobre quem ordenou o assassinato de sua irmã e por qual motivo. Ela agradeceu o empenho da Polícia Federal, do governo federal, do Ministério Público Federal, do Ministério Público estadual e do ministro Alexandre de Moraes.

VEJA TAMBÉM O VÍDEO ABAIXO

Redação: radiocuiabanafm.com.br

Clique abaixo e leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *