O improvável

O improvável

Vivemos nossas vidas orientados pela lógica cartesiana das certezas. Quando precisamos tomar uma decisão sobre um determinado assunto, pesamos os prós e contras, consideramos as consequências, e então decidimos. Afinal, este é o método mais seguro para reduzir erros ou minimizá-los. No entanto, quantas vezes temos a plena certeza de que a solução encontrada é a correta e ainda assim acabamos em um fracasso completo e irremediável? Essas são as contradições com as quais precisamos conviver e lidar ao longo de nossas vidas.

Entretanto, a vida não se resume apenas a um teorema cartesiano; ela vai além, muito além disso! Existem fatores imponderáveis e improváveis sobre os quais não temos controle algum e que, por vezes, têm uma influência decisiva em nossas vidas. Como lidar com isso?

Ela estava na Espanha. De repente, sentiu que alguém a seguia pela rua. Ficou desconfiada, mas não se deixou apavorar. Continuou seu caminho e entrou em uma loja, onde foi abordada por um homem que, falando uma mistura de italiano e espanhol, lhe perguntou: “Quer se casar comigo?” Surpresa e sem saber o que responder, ela retrucou: “Mas eu nem o conheço.” E ele respondeu: “Será uma excelente oportunidade para nos conhecermos.”

Rose e Luigi estão casados há duas décadas. Moram em Milão, na Itália, e têm uma filha linda chamada Anna Sofia, que estuda em Oxford. Quem poderia imaginar que Rose, nascida em um lugar remoto, onde Judas perdeu as botas, teria a felicidade de ver sua filha estudando na Inglaterra?

Certa vez, me indicaram um local onde eu poderia comprar um pernil de carneiro. Ao chegar ao endereço, fui recebido por uma pessoa que mal falava português. Perguntei de onde ele era, e ele me respondeu que era de Israel. Curioso, perguntei como ele havia chegado aqui. Ele me disse que foi por amor. Através de contatos na internet com uma cuiabana, ele veio para cá, casou-se com ela e agora vivia aqui.

Outra conhecida minha fazia contatos musicais pela internet com um boliviano. Um dia, ele a convidou para conhecer La Paz. Quando ela estava de volta, ele a pediu em casamento. Eles se casaram, formaram uma família, têm filhos e moram na capital da Bolívia.

Tenho uma outra história parecida, caros leitores, mas prefiro não relatá-la, pois ainda está em curso e começou há pouco tempo.

Deixo aqui esses relatos e confidências para ilustrar que a vida e seus desígnios não nos pertencem. Enquanto estivermos vivos, ela continuará nos pregando peças e nos surpreendendo. Não desista! É aconselhável estar sempre alerta, pois o improvável e o imponderável podem estar sempre à espreita. C’est la vie!

Portanto, enquanto a lógica cartesiana nos oferece um caminho para a tomada de decisões racionais e fundamentadas, a vida real frequentemente nos coloca diante de situações que desmentem essa lógica. Essas histórias exemplificam como o inesperado pode surgir a qualquer momento, mudando completamente o rumo de nossas vidas. Seja através de um encontro fortuito em uma rua estrangeira ou de um amor que atravessa fronteiras, o imponderável está sempre presente, lembrando-nos de que nem tudo pode ser controlado ou previsto.

O que podemos fazer, então? Podemos nos preparar, estar atentos, e, talvez, mais importante, estarmos abertos às surpresas que a vida nos reserva. Afinal, muitas vezes, são justamente esses momentos inesperados que trazem as maiores alegrias e realizações. Portanto, viva com a mente aberta e o coração preparado para o improvável, porque a vida é, acima de tudo, uma grande e surpreendente aventura.

- -

Redação: radiocuiabanafm.com.br

Clique abaixo e leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *