Juventude e Grêmio empatam na 1ª partida da final do Gauchão em duelo de poucas chances

Juventude e Grêmio empatam na 1ª partida da final do Gauchão em duelo de poucas chances

 Foto: Getty Images

Juventude e Grêmio protagonizaram uma partida extremamente equilibrada e terminaram empatados sem gols no primeiro confronto da final do Campeonato Gaúcho. No sábado à tarde, no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS), ambas as equipes tiveram dificuldades para criar oportunidades de gol, resultando em um placar inalterado.

A partida de volta está marcada para o próximo sábado, às 16h30, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS). Quem vencer será coroado campeão. Em caso de novo empate, a decisão será decidida nos pênaltis.

Destaca-se que o jogo deste sábado marcou a milésima partida de Nenê, um meio-campista experiente de 42 anos, que já defendeu clubes como Paris Saint-Germain, Vasco, Fluminense e São Paulo. Ele entrou em campo apenas nos últimos 15 minutos.

Esta é a quarta vez que Juventude e Grêmio disputam o título. Nas finais de 1996, 2001 e 2017, o Grêmio saiu vitorioso em todas as ocasiões. Além disso, em 1965, o Grêmio conquistou o campeonato, enquanto o Juventude ficou em segundo lugar, mas vale ressaltar que a competição era realizada em formato de pontos corridos. Atual hexacampeão, o Grêmio busca o segundo heptacampeonato consecutivo e seu 43º título. Por outro lado, o Juventude conquistou o campeonato apenas em 1998, ou seja, há 26 anos, e almeja o segundo título em sua história.

No primeiro tempo em Caxias do Sul, o jogo foi morno, mas ambas as equipes tiveram algumas chances de gol. O Juventude chegou perto com um chute de Lucas Barbosa da meia-lua, porém Caíque fez uma boa defesa. A equipe de Caxias do Sul também ofereceu perigo em jogadas aéreas.

O Grêmio conseguiu responder com Pavón. Ele recebeu a bola pela direita, fora da área, e chutou cruzado. A bola quicou na pequena área e quase enganou o goleiro Gabriel. No final do primeiro tempo, houve ainda mais um ataque perigoso do Juventude. Rildo aproveitou um erro na saída de bola, invadiu a área e chutou no canto, mas Caíque fez uma excelente defesa.

No segundo tempo, o Juventude continuou criando as chances mais perigosas e assustou logo no início com Rildo e Gilberto, ambos os chutes foram defendidos por Caíque. Cristaldo respondeu pelo Grêmio em uma cobrança de falta, mas a bola foi direto para o meio do gol, facilitando a defesa. Pavón também cobrou uma falta fechada em direção ao gol, mas Gabriel espalmou com segurança.

O segundo tempo foi marcado por muitas faltas, com mais de 40 infrações e oito cartões amarelos. Conforme o tempo passava, nenhuma das equipes se arriscava muito, confirmando o empate sem gols no primeiro jogo da final.

  • FICHA TÉCNICA:
  • JUVENTUDE 0 X 0 GRÊMIO
  • JUVENTUDE – Gabriel; João Lucas, Rodrigo Sam, Zé Marcos e Alan Ruschel; Caíque, Jadson e Jean Carlos (Nenê); Edson Carioca (Rildo), Lucas Barbosa (Kleiton) e Gilberto (Erick). Técnico: Roger Machado.
  • GRÊMIO – Caíque; João Pedro, Rodrigo Ely, Kannemann e Fábio; Villasanti, Pepê (Dodi) e Cristaldo (Du Queiroz); Pavón (Soteldo), Gustavo Nunes (Nathan Fernandes) e Diego Costa (João Pedro Galvão). Técnico: Renato Gaúcho.
  • CARTÕES AMARELOS – João Lucas, Rodrigo Sam, Jadson, Jean Carlos e Rildo (Juventude); João Pedro, Kannemann e Fábio (Grêmio).
  • ÁRBITRO – Anderson Daronco (RS).
  • RENDA – R$ 847.450,00.
  • PÚBLICO – 18.413 torcedores.
  • LOCAL – Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS).

VEJA TAMBÉM O VÍDEO ABAIXO

Redação: radiocuiabanafm.com.br

Clique abaixo e leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *