Deputada federal Amália Barros morre aos 39 anos em hospital de São Paulo

Deputada federal Amália Barros morre aos 39 anos em hospital de São Paulo

Com profundo pesar, foi anunciado na madrugada deste domingo (12) o falecimento da deputada Amália Barros (PL), ocorrido em um hospital no estado de São Paulo, após um longo período de cirurgias decorrentes de complicações na remoção de um nódulo benigno no pâncreas. Amália era uma figura proeminente na luta pelos direitos das pessoas com deficiência, tendo contribuído de forma significativa para conscientizar e apoiar indivíduos com visão monocular. Sua história de superação e sua dedicação em transformar obstáculos em oportunidades serviram de inspiração para muitos.

Com uma trajetória diversificada, Amália Barros iniciou sua carreira como jornalista e posteriormente ingressou na política. Sua eleição como deputada federal em 2022 foi um reconhecimento de seus esforços e do apoio recebido de seus eleitores em Mato Grosso.

Amalia Scudeler de Barros Santos nasceu em 22 de março de 1985, na cidade de Mogi Mirim, São Paulo. Graduada em jornalismo, ela transformou uma adversidade pessoal em uma causa. Aos 20 anos, Amália perdeu a visão do olho esquerdo devido a uma infecção por toxoplasmose. Após enfrentar 15 cirurgias, em 2016 ela precisou remover o olho e adotar uma prótese ocular.

Além de suas atividades legislativas, Amália fundou o Instituto Nacional da Pessoa com Visão Monocular, desempenhando um papel crucial na captação de recursos e na doação de próteses oculares e lentes esclerais para pessoas carentes. Ela também teve participação fundamental na aprovação da Lei 14.126/2021, que reconheceu a visão monocular como deficiência sensorial, garantindo direitos e benefícios para aqueles com essa condição.

A partida da deputada Amália Barros é uma perda dolorosa para todos que a admiravam e se beneficiaram de seu trabalho. Seu legado na defesa dos direitos das pessoas com deficiência perdurará, e ela será lembrada por suas valiosas contribuições nesse campo.

-

Redação: radiocuiabanafm.com.br

Clique abaixo e leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *