Corpo de Bombeiros segue no combate a incêndio florestal em Cáceres nesta segunda-feira (01)

Corpo de Bombeiros segue no combate a incêndio florestal em Cáceres nesta segunda-feira (01)

O Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso (CBMMT) continua empenhado em combater o incêndio florestal que assola a região de Porto Conceição, em Cáceres (distante 220 km de Cuiabá), nesta segunda-feira (01.07).

No local, os bombeiros atuam em ambas as margens do Rio Paraguai. Do lado de Cáceres, os militares realizam a construção de aceiros para conter o fogo, enquanto do lado de Poconé a estratégia adotada é o uso do contrafogo (o fogo controlado como uma tática para mudar a direção do incêndio).

É importante ressaltar que a região de Porto Conceição é considerada de difícil acesso. Para chegarem aos pontos de incêndio, os militares contam com o apoio de embarcações, além do auxílio de brigadistas do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio) no combate.

Estrutura de combate

As ações de combate aos incêndios florestais no Pantanal envolvem o emprego de 36 militares, um avião, um helicóptero, um caminhão-pipa, oito caminhonetes, um barco, quatro pás-carregadeiras, duas motoniveladoras, um trator e dois quadriciclos, além de dois caminhões de combate a incêndios florestais.

O Batalhão de Emergências Ambientais (BEA) monitora todos os incêndios florestais do Estado via satélite, a fim de orientar as equipes em campo.

A estiagem severa e a baixa umidade do ar têm contribuído para a propagação das chamas, e o Corpo de Bombeiros solicita que a população colabore e respeite o período proibitivo. Qualquer indício de incêndio deve ser denunciado pelos números 193 ou 190.

Incêndios extintos

O Corpo de Bombeiros já conseguiu extinguir dois incêndios florestais: um em Chapada dos Guimarães e outro na região da Fazenda Cambarazinho, em Poconé.

Focos de calor

Nesta segunda-feira, foram registrados 95 focos de calor em Mato Grosso, conforme última checagem, às 17h50, no Programa BDQueimadas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Desses, 48 se concentram na Amazônia, 38 no Cerrado e nove estão no Pantanal. Os dados são do Satélite de Referência (Aqua Tarde).

Vale ressaltar que um foco de calor isolado não representa necessariamente um incêndio florestal. No entanto, um incêndio florestal é caracterizado pelo acúmulo de focos de calor.

- -

Redação: radiocuiabanafm.com.br

Clique abaixo e leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *