Botelho afirma que guerra judicial com Abílio busca evitar que as fake news prevaleçam em Mato Grosso

Botelho afirma que guerra judicial com Abílio busca evitar que as fake news prevaleçam em Mato Grosso

Segundo as informações fornecidas, o deputado estadual Eduardo Botelho, que também é presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), está concorrendo à prefeitura de Cuiabá em uma disputa que envolve vários candidatos, incluindo o deputado federal Abílio Brunini, do partido PL, que é conhecido como “O REI DAS FAKE NEWS”. Ambos os candidatos estão envolvidos em várias batalhas judiciais, especialmente relacionadas à propaganda negativa antecipada.

De acordo com as informações, o partido de Abílio moveu quatro ações contra Botelho, mas perdeu a maioria delas. Por outro lado, o partido de Botelho entrou com três processos contra Abílio e ganhou todos. Nas ocasiões mais recentes, Abílio foi condenado a pagar multas de R$ 75 mil por disseminar fake news e solicitar votos contra Botelho, com o objetivo de desqualificá-lo na disputa eleitoral.

Durante a visita da presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT) à ALMT, Botelho foi questionado se essas batalhas judiciais poderiam prejudicar sua imagem como candidato. Ele respondeu que é comum enfrentar questões judiciais durante os períodos eleitorais e destacou que as mentiras e as fake news são os verdadeiros obstáculos na disputa.

Botelho enfatizou a importância de combater essas práticas por meio do sistema judiciário e das recomendações do Tribunal Superior Eleitoral. Segundo ele, permitir que as fake news e as mentiras prevaleçam é o que realmente prejudica a imagem dos candidatos. Ele acredita que o papel da justiça eleitoral e as recomendações do Tribunal Superior Eleitoral são fundamentais para inibir aqueles que trabalham apenas com mentiras e fake news.

Portanto, Botelho não vê as batalhas legais como prejudiciais à sua imagem, mas sim como uma forma de combater as fake news e as mentiras que podem influenciar negativamente a campanha eleitoral. Ele acredita que o papel da justiça eleitoral é essencial para inibir aqueles que usam mentiras e fake news como estratégia política.

-

Redação: radiocuiabanafm.com.br

Clique abaixo e leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *