Pecuarista de Mato Grosso inova no mercado da carne com programa próprio de melhoramento genético

Pecuarista de Mato Grosso inova no mercado da carne com programa próprio de melhoramento genético

O empresário pecuarista José Neves Ferreira está programando a inauguração do frigorífico Frigoelo para o dia 14 de maio de 2024, nas instalações da fazenda Arinos, situada em Diamantino, região do médio norte de Mato Grosso. Essa iniciativa representa um marco significativo, uma vez que o frigorífico será implantado no mesmo local onde, há quase quatro décadas, José Neves começou a revitalizar uma raça quase extinta, o Caracu. Através do projeto Taurino Tropical, ele conseguiu com sucesso adaptar animais taurinos às condições climáticas tropicais.

No momento, a fazenda Arinos abriga uma base de fêmeas Caracu altamente selecionadas, que produzem touros disponíveis anualmente. Os animais que não são destinados à reprodução ou vendidos como reprodutores são negociados com frigoríficos parceiros. No entanto, a visão de José Neves vai além de apenas fornecer animais com carne de qualidade superior para serem comercializados a preços médios convencionais.

José Neves destaca que consome a carne produzida em sua fazenda e deseja compartilhar essa experiência com outras pessoas. Ele salienta que a qualidade da carne vai além da raça dos animais, envolvendo práticas de manejo, período de criação e outros fatores que aprimoram o sabor e a textura da carne. Como resultado, o frigorífico convencional, com suas rotinas de abate, sistemas de trabalho e métodos de distribuição, nem sempre atende às suas expectativas. Portanto, embora ele mantenha parcerias com alguns frigoríficos em determinadas operações, a carne produzida por ele será tratada de forma diferenciada.

A carne produzida pelo Frigoelo não estará disponível nos supermercados. A comercialização será feita diretamente ao consumidor ou a restaurantes parceiros em Mato Grosso, inicialmente. Para isso, será estabelecida uma parceria com uma empresa de logística que realizará a entrega da carne do frigorífico diretamente na residência do consumidor. Os agendamentos de compra serão organizados para sincronizar os abates e as entregas.

A fazenda Arinos em Diamantino opera sob rigorosos protocolos, incluindo medidas de preservação ambiental. Além das áreas de reserva obrigatórias, a propriedade mantém outras áreas de conservação para proteger o ecossistema, incluindo corredores ecológicos que facilitam o deslocamento dos animais nativos.

A fazenda adota boas práticas de manejo, respeitando a vida e a função do rebanho. Um aspecto importante é a ausência de transporte rodoviário, já que todos os animais são criados exclusivamente na fazenda. Isso minimiza o estresse nos animais, que não precisam ser manejados, carregados e transportados por longas distâncias. Além disso, os animais não passam por períodos prolongados de jejum nem sofrem com o estresse dos currais de espera, práticas comuns no processo tradicional de abate.

A fazenda Arinos é referência no controle da Brucelose, com supervisão do INDEA (Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso). A propriedade possui um laboratório próprio que desempenha essa função, além de oferecer condições para pesquisadores da EMBRAPA que trabalham no aprimoramento genético do rebanho Taurino Tropical. Todo o trabalho realizado na fazenda é certificado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e possui o CEIP (Certificado Especial de Identificação e Produção).

A inauguração do Frigoelo na fazenda Arinos está marcada para o dia 14 de maio de 2024, às 8h da manhã. O evento contará com a presença de autoridades políticas, profissionais da área veterinária, zootecnia, técnicos e servidores públicos envolvidos com o agronegócio.

-

Redação: radiocuiabanafm.com.br

Clique abaixo e leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *